Mentiras explicativas: 17 – Porque as vacas fazem mu?

Por aqui, pelo menos uma vez por semana, é dia de mentiras que importam, mentiras que explicam e revelam os mistérios disso, daquilo e daquele negócio lá. Hoje, por exemplo, vamos explicar…

Porque as vacas fazem mu?

Motivo 1 – O curto
Porque foi tudo que lhes restou.

Motivo 2 – A história
Através dos tempos e do pó dos ares é sabido que o carisma pode ser muito perigoso. É sabido também que as vacas são dotadas de carisma. Não é sabido, porém, que um dia foram também dotadas do saber.

Havia em outro lugar, muito parecido com este, só que outro, um tempo e um momento em que as vacas faziam mais do que pastar e servir como alimento. Lá havia uma história e uma enorme sequência de fatos, ironias e ilusões que colocaram a vaca como o topo da evolução do planeta.

Apesar de serem muito parecidas com as vacas conhecidas e estabelecidas pelo consciente coletivo e a mídia popular, seja ela sensacionalista ou não, aquelas vacas podiam falar livremente o que quisessem. Não apenas falavam, mas eram dotadas de inteligência e cultura. Por lá havia quase que para todo personagem humano na história conhecida um personagem vaca que fez de uma forma ou de outra o mesmo feito.

Em uma época a frente da nossa, o planeta se organizava em torno de um império, o Império Vaca. Aqueles eram tempos de grande prosperidade e harmonia. Foi nesse cenário que certos questionamentos passaram a borbulhar com maior fervor nas mentes das vacas mais pensantes de lá, questionando o papel das vacas e sua relevância no universo.

Será que teriam nascido para fazer apenas aquilo que tinham já tanto feito ao longo dos anos? Será que tudo que existia tinha como propósito apenas construir rotinas para alcançar vidas bestas e desinteressantes?

Foi nesse contexto de grande questionamento, temperado por uma leve camada de arrogância, que o império vaca decidiu que iria fazer algo impossível, algo que levaria ao limite sua sociedade e o próprio espaço tempo. Decidiram que construiriam planetas, estrelas, cometas e pedras ocas, todas voando em harmonia, todas alinhadas em um conjunto feito do zero, da engenhosidade que somente as vacas eram capazes de ter. O Império Vaca iria construir sua própria galáxia.

O plano era criar uma galáxia em espiral num canto tranquilo do espaço. Para isso, primeiro foi preciso achar o local, organizar o local e então trazer e ordenar toda a matéria necessária para uma galáxia existir. Transportar tudo até lá, viajando por anos luz até um ponto de anos luz de vazio, pra depois posicionar trilhões de trilhões de elementos em coordenadas precisas pra que a dança da gravidade pudesse assumir e tomar monta de tudo, era bastante trabalhoso e, se as vacas não fossem tão arrogantes e pungentes em sua necessidade de mostrar sua pungência ao Cosmos, representavam em si um projeto digno de ser algo assim tão grandioso e tomador de recursos e tempo, feito para apenas alegrar o ego e massagear a inteligência de alguém. Neste caso de um império inteiro.

O caminho escolhido pelas vacas era criar uma máquina capaz de invadir universos paralelos e de lá retirar a matéria da qual precisavam. Por esse plano, bastava levar a máquina até o local desejado, escanear dentre os infinitos universos possíveis quais tinham os materiais desejados e apertar um botão vermelho em forma de pata de vaca escrito “vai fundo”.

A sede de realização da sociedade vaca era tão grande que o projeto seria construir todas as máquinas necessárias, posicionar todas elas e apertar os botões todos de uma só vez. Assim, a galáxia iria surgir de imediato, sendo um feito que espantaria o próprio cosmos e sendo ainda mais impactante e memorável.

Deveria dar tudo certo e poderia dar tudo certo se tivesse dado tudo certo, mas, como sabemos, não deu.

Foi que na hora que apertaram os botões em forma de pata de vaca que em um outro universo desses infinitos possíveis que uma outra sociedade fez também a mesma coisa. Com um segundo e trinta e três milisegundos de diferença, uma terceira civilização de outro universo ainda fez a mesma coisa e foi assim que, de repente, diversos pontos de diversos universos paralelos estiveram unidos em dois universos o que causou um colapso quântico, córdico, relativo, magnético, integral, convolupto. Tudo se misturou e modificou e as sabedorias foram jogadas de um povo ao outro, de um mundo ao outro, de uma sociedade e império ao outro.

O espaço tempo se rasgou e dali nasceu algo novo, num outro universo que não tinha nada a ver com tudo isso. O que nasceu foi uma galáxia, a nossa galáxia.

Por isso aqui nossa galáxia se chama Via Láctea, o caminho do leite, o leite que é da vaca, porque é a galáxia da vaca.

Mais do que isso, a vaca aqui, em parte se tornou deusa, porque ficou gravado no consciente coletivo que ela é de fato a responsável pela criação desse universo.

A vaca ficou com 4 estômagos, porque se fundiu com outros animais no processo de reestruturação do tempo e espaço.

Por fim, a parte mais triste disso tudo, é que aqui as vacas perderam a capacidade de falar. Apesar disso, conseguiram manter parte de sua inteligência, por isso ainda são carismáticas, arrogantes e pungentes. Quando nos olham nos olhos, quando conversam entre si e dizem para todos ouçam o seu característico “mu” o que tentam expressar é uma frustração, somada a um orgulho, alegria e raiva. No final, conseguiram criar do nada uma nova galáxia e fazer algo que nunca foi feito em todos os universos. O som que fazem é uma tentativa de dizer para elas e para todos o quanto se orgulham do que fizeram e o quanto acham que merecem serem reverenciadas. “Mu” nada mais é que a abreviação de “Meu Universo”. Por isso gritam “mu”, por isso repetem “mu”, por que aqui é o máximo que podem fazer para expressar tudo que sentem.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: