Mentiras explicativas: 09 – Porque, às vezes, aparelhos eletrônicos não funcionam como devem?

Hoje é dia de mentiras. Mas, de que tipo de mentiras estamos falando? Ora, mentiras que importam, mentiras que explicam e revelam os mistérios da universio. Hoje, por exemplo, vamos explicar…

Porque, às vezes, aparelhos eletrônicos não funcionam como devem?

Motivo 1 – O curto
Porque não querem.

Motivo 2 – A história
Gusmão é um elétron chateado. Como os outros elétrons, ele vai pra onde tem que ir, ele não tem escolha. Algo o compele a seguir o movimento e ele segue. Essa é sua natureza e essa é sua vida. Um movimento constante involutário por mundo de cores e variedades. Gusmão, odeia.

Se fosse possível observar as faces sub-atômicas dos elétrons, seria fácil identificar Gusmão, ele seria aquele com os cantos da boca pra baixo, aquele com o sorriso invertido. Ao contrário dele, seus colegas elétrons, que vivem a mesma vida que ele, viajando por fios, trilhas e materias duvidosos, nos limites da onda e da partícula, na confusão da escala quântica, estão todos sorrindo, cantando, murmurando em couro uma canção eletromagnética.

A canção não o contagia. A mente de Gusmão se cansa do movimento, do corredor sem fim. Ele não quer cantar. Ele não quer essas coisas. Ele não gosta de ser só uma mente consciente presa num caminho. Gusmão se pergunta se algum de todos aqueles outros elétrons que tanto circulam chegam alguma vez a pensar sobre o porque daquilo que fazem. Acha um mistério como podem tantos simplesmente seguir satisfeitos com as coisas, não vendo qualquer problema em serem consciências passageiras presas em um caminho de caos.

Gusmão decide um dia que vai também murmurar, mas vai murmurar sua própria canção, uma que expresse seu sentimento. Gusmão sente dificuldade de ver a lógica das coisas, de ver o propósito naquilo tudo e principalmente sente que não consegue ser como os outros.

O múrmurio de Gusmão ressoa e sua canção eletromagnética é diferente. Por ser assim verdadeira e mostrar algo que os outros não veem, sempre que ele canta, por um breve segundo todos os outros elétrons param para ouvir e ressoar o som dela.

Quando isso ocorre, num tempo que é infinitamente pequeno, no mundo maior e acima de Gusmão e os outros elétrons, o aparelho eletrônico que os usa se comporta como não deveria. Tudo porque, até mesmo entre os elétrons, existe sempre alguém que não consegue ser como os demais e vez ou outra se vê dominado por questões e duvidas existencialistas que quando ditas em voz alta podem ressoar e atingir até os que nunca isso sentiram.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: