Lost At Sea

Bryan Lee O’Malley ficou conhecido pelo quadrinho Scott Pilgrim, mas antes disso (e também depois disso) ele criou outras histórias que tem parte das características de Scott Pilgrim, ao mesmo tempo que são outra coisa. Lost At Sea, foi sua primeira publicação profissional, sendo lançada no distante ano de 2003 e fala sobre sobre uma menina de 18 anos que tem certeza que não tem alma e que um gato roubou a alma dela.

A tal menina se chama Raleigh e a história é se passa numa viagem de carro, numa viagem de volta pra casa. A menina não viaja sozinha, ela vai com outras pessoas que tem mais ou menos a idade dela e a medida que a viagem acontece, vamos conhecendo quem ela é e porque ela acredita que não tem alma.

É uma história sobre estar perdido na vida, sobre não saber os próprios rumos, sobre olhar pros outros e ter a impressão de que eles sabem muito bem o que estão fazendo. É sobre se ter a impressão de que todos estão bem, todos exceto você.

Esse é um quadrinho autoral, é uma história fechada em um volume. Escrita e desenhada por uma mesma pessoa. Ao longo das páginas, algumas vezes, o quadrinho virá livro ilustrado, com grandes blocos de texto descrevendo os pensamentos de Raleigh. Em outros momentos o quadro por si só passa a mensagem. É um estilo diferente e próprio. Tem um tom meio poético adolescente que se você foi também um adolescente confuso, que não sabia seu lugar no mundo, vai se vai comunicar com você.

E esse é um quadrinho divertido, não é algo com tom depressivo. Existe humor no traço e nas ideias. O estilo do sr. O’Malley varia um pouco de publicação para publicação e aqui, mesmo sendo seu primeiro trabalho, já tem um carisma e um estilo próprios. Os traços são limpos, são mais próximos dos mangá japonês do que do quadrinho ocidental.

Por algum motivo esse quadrinho não saiu traduzido por aqui ainda, mas nossa velha amiga amazon vende a versão em inglês e a linguagem é simples o bastante pra que até você que não é um grande fluente nesse idioma possa ler.

Lost At Sea não é um quadrinho que vai mudar sua vida, mas o que falta de qualidade narrativa, sobra de coração. Talvez o final te decepcione e talvez no meio do caminho você ache que é divagação demais, maluquice demais, pretenção demais, drama demais por coisa nenhuma, pra rir e e esquecer, depois lembrar de novo como se nada tivesse acontecido. Talvez você veja, que de um jeito não intencional, ser assim é justamente como pode ser — ou foi pra você — ter seus 18 anos e não entender nada de coisa nenhuma.

Se interessou? Só clicar na imagem para ir até a amazon e talvez, quem sabe, comprar o quadrinho. E tem pra kindle, se quiser ler um preview sem pagar nada.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: