De Podcast: Mamilos

Mais uma semana e aqui estamos de novo para falar de podcasts. Pra você que está vendo isso pela primeira vez, a ideia é que eu venha aqui uma vez por semana para indicar algum podcast. Porque? Porque as vozes na minha cabeça mandaram! Porque o céu se alinhou por sobre o Sol na nossa Terra! Porque é justo e necessário! Porque sim!

Não, sério.

Porque podcast é uma mídia que precisa ser mais conhecida, que merece ser mais conhecida, porque deixa o mundo um lugar melhor, mais tranquilo e mais, ahn, digamos, engraçado. Isso sem falar que certas pessoas precisam aprender a ouvir mais e falar menos. É! Baderna! Ofensa gratuita! Polêmica!

E, falando em polêmica, o podcast que vou indicar hoje é justamente sobre isso, seu nome é Mamilos.

Volta e meia aqui, de forma irônica e breve, eu jogo na tela a frase “porque o mundo está uma merda”. A fala acaba sendo irônica e breve, mas não é mentirosa. Existe muita coisa erra acontecendo, muita coisa que tem impacto na sociedade que queremos ser hoje e na que poderemos nos tornar amanhã. Vivemos um tempo de intolerância, de discussões feitas não com argumentos, mas com escolhas feitas por paixão onde o objetivo não é que vença o melhor, mas que vença o que você escolheu.

Nas time lines, nas buscas ajustadas para o perfil individual, as distâncias aumentam, o conhecimento puro e simples de que a pessoa do outro lado é também uma pessoa e que as ideias dela são construídas com argumentos e experiências é jogada fora. Existe uma coisificação do outro, um “nós contra eles”, uma troca de busca por sabedoria por uma busca por palmas, por likes, por números, por aparência, por realidades de mentira.

O Mamilos não é um podcast da, digamos, primeira geração, nem da segunda geração de podcasts no Brasil. Isso quer dizer que desde o primeiro episódio, apesar de ajustes de formatos e experiência das pessoas envolvidas, existe já bem claro qual é a ideia, qual a alma do negócio e isso já é feito e entregue com um padrão de qualidade.

A ideia do podcast é ser um ponto de encontro para debater temas polêmicos com empatia e respeito.

Engraçado pensar que a palavra “respeito” é até presente de muitas formas no vocabulário das pessoas, apesar de muitas vezes ser confundida com “obedecer a autoridade” ou simplesmente “obedecer”. Etimologicamente, respeito significaria algo que merece respeito seria algo que como “uma coisa que merece ser observada uma segunda vez”, no sentido de reexaminar, no sentido de ouvir de novo e digerir de novo, no sentido de ouvir a dita coisa pela qual se tem respeito porque na segunda olhada pode ser que você veja algo que você não viu na primeira. Respeito é entender que num raciocínio de impulso, de análise corrida, é fácil julgar errado algo ou alguém.

Empatia, por outro lado é uma palavra que grande parte das pessoas nem faz ideia do que quer dizer, o que é bem curioso considerando o quanto as pessoas não conhecerem essa palavra mostra muito do próprio mundo de hoje. Empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro buscando entender e sentir o que ele sente. É curioso que, se você fizer o exercício de tentar, você realmente consegue sentir o que o outro sente.

Colocando de lado questões de vocabulário (não sou especialista, só dei uma pesquisada no Google, ha!), o Mamilos entrega o que ele se propõe. As discussões giram em torno de temas correntes com eventuais programas com temas que não tem nada a ver com a notícia do momento. Eles buscam sempre trazes pontos de vistas diferentes, inclusive pontos de vista que não são tão populares, deixando que cada lado tenha seu espaço pra dizer o que pensa, porque pensa, o que é e como não é.

Os temas são bem variados e existe uma riqueza de pontos de vista em cada episódio. Esse é um podcast com potencial para abrir seus horizontes como pessoa, pra fazer você expandir sua compreensão de como é passar por certas coisas, de quão complicados certos problemas realmente são, de como é ser alguém que você não é. Nesses tempos em que falta diálogo, onde falta as pessoas serem sinceras nas coisas que elas sentem, pra muita gente, e talvez você esteja incluso nisso, esse tipo de podcast — e esse em especial — preenche um vazio dos tempos modernos, mostrando que não estamos tão sozinhos assim, que tem mais gente pensante que sabe que as coisas são foda e que é legal fazer as coisas do jeito legal, que é legal se esforçar e conquistar as coisas e que existem coisas boas no mundo que valem a pena serem defendidas e reverenciadas.

O mais legal é que acaba mesmo sendo um ponto de encontro. É divertido. É aconchegante. Às vezes bem engraçado. Não é blá blá blá teórico. Não é um conjunto de discursos definitivos. São opiniões em movimento, são sentimentos expressos e pontos de vista que em algum momento se encontram e no final, mesmo quando as discussões não chegam a alguma conclusão, existe um sentimento bom.

E por hora é isso. Temos um post *pisca

Para ouvir, você pode usar seu aplicativo de podcast favorito, eles tem feed (itunes, android), além de uma página no soundcloud (aqui) e do próprio site (aqui). Divirta-se!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: