A Torre Negra

Stephen King escreveu (e continua escrevendo) muitos livros. Muitos deles viraram filmes e séries de televisão. Nesse ano, além de It – o palhaço do barulho – chegou também aos cinemas A Torre Negra.

Aqui, voltamos no tempo para o início deste ano de 2017.

Gosto muito de ler, estou sempre lendo algum livro, mas sou muito chato pra gostar dos livros.

Parte do motivo é que eu sou chato mesmo (porra!) e nem tudo na nossa natureza pode (ou deve) ser combatido. Outra parte do motivo é que eu escrevo e invento maluquices pra mim mesmo, que podem ou não ser criativas ou bem escritas, mas ter essa cabeça inventiva e preenchida de vozes e imagens me faz ficar sempre muito menos impressionado com qualquer reviravolta ou mundo criado.

A terceira parte é que sou muito preocupado com o tempo, com como ele passa, como as horas de hoje não voltam e perder tempo é uma merda. Já parou pra pensar que não vai dar pra ler, jogar, ver, comer, provar e fazer tudo simplesmente porque a vida é curta demais e tem coisas demais para saber, ver, fazer, provar e etc? Pois é. Pois é. Sendo assim, já que livros são um comprometimento de tempo grande, acabo sempre esperando que o livro consiga ao final das suas muitas páginas justificar meu tempo.

Acreditando que o filme seria a adaptação apenas do primeiro livro, comecei a ler A Torre Negra: O Pistoleiro, o primeiro livro da série de oito livros. Nunca tinha lido nada do Stephen King, mas considerando o quando ele é respeitado (e o quanto o twitter dele é legal), confiei e fui.

Foi uma experiência bastante complicada. Dava pra ver que o sr. King sabe escrever, mas a história parecia pra mim um rascunho sem direção, uma ideia de história e não uma história em si. Faltava construção de mundo, jogando palavras e termos não pra construir um universo, mas como pontos que poderiam montar um universo se tivessem um contexto e um algo maior. Faltava entender e comprar a motivação dos personagens e mais do que isso, quando havia motivação dos personagens, faltava coerência. A sucessão de fatos era extremamente arrastada, com pontos aqui e ali onde a história parecia poder avançar, mas que logo voltava para o passo confuso anterior. Páginas e páginas e tudo que houve podia ser resumido em uma frase. É verdade que o final do livro, apesar de continuar incoerente, melhora no ritmo, mas mesmo assim.

Depois de ter tido essa essa experiência ruim com o livro, descobri que é meio unânime a opinião de que esse livro é um dos mais fracos do Stephen King. Além disso, descobri também que para a saga Torre Negra os eventos desse primeiro livro tem muito pouca relevância.

Depois, quando chegou a época de estréia do filme, ouvi apenas críticas falando mal do filme. Somei a isso minha experiência ruim com o livro e aí fiquei bastante desencorajado de ver o filme. Isto é, pelo menos no cinema.

Aqui, podemos voltar para o presente, mas antes de falar do filme, preciso abrir um pequeno parênteses.

Se eu pudesse, eu veria todos os filmes. Todos. Do mundo todo. Eu não me importo quando eles são uma merda, inclusive alguns são tão ruins que são bons. Especialmente com filmes que são tão mal falados, gosto de ver para saber se é tão ruim assim ou porque foi mesmo tão ruim assim. Muito legal ver que alguns filmes desses odiados por tantos são na verdade coisas boas, à frente do seu tempo e etc. Mas isso é outra discussão.

Continuando: na hora da pipoca pisca, pisca vi o filme. Gostei do filme. E talvez você esteja se pergunta:


“Mas hey, caralho, rapaz, quem é o incoerente agora!? Quem?”

Hahahaha

Não, sério. O filme não adapta o primeiro livro. Pra ser bem sincero praticamente nada do primeiro livro esta no filme, nada. A história montada para o filme pega partes de vários dos livros para criar uma narrativa mais ou menos fechada. O resultado é um aventura diferente, que fala de mundos paralelos, demônios, sociedades secretas e coisas desse tipo. Temos um universo mais bem definido e apesar do roteiro ser simplificado pela mão simplificadora e simples de hollywood, o filme me fez ter vontade de ler os livros. Tem uma fotografia legal e a atuação do Idris Elba (o pistoleiro) e do Matthew McConaughey (o vil vilão de negro escuro do mal), apesar de caricatas, são legais de acompanhar.

Depois de ver o filme, pesquisei pra entender melhor como foi feita a adaptação e acabei descobrindo que muita coisa não foi levada pro filme, ao mesmo tempo tem que outras foram feitas de uma forma muito diferente da dos livros. Vi também que a história montada não se importa com as histórias fechadas dos livros, pegando coisas são só reveladas no livro 8 (sim o último da série) além de coisas de outros livros, como o 3 e o 4.

Ou seja, se alguém que assistiu o filme quiser ler os livros, alguns spoilers já foram entregues como cacos de vidro voando na sua cara. Pessoalmente, eu me importo mais como a jornada do que com o final da história, eu saber onde vai dar não estraga tanto a experiência, mas entendo que tira um pouco da empolgação de ir descobrindo as coisas página a página, volume por volume.

Devido as críticas negativas e a baixa bilheteria que o filme rendeu, é muito provável que uma continuação não aconteça. Existia um plano de fazer uma série de televisão em conjunto com os filmes, mas, no momento, não há nada confirmado.


“desenhos do mal, rabiscos pertubados, tsc, tsc, tsc”


Concluindo. Se for ler os livros, e achar que o primeiro livro é uma merda, não se reprima, você não está sozinho(a) e se você conseguir chegar até o final, saiba que tudo só melhora dali pra frente. Contudo, se você odeia spoilers e pretende ler os livros, pule o filme e boa sorte com o primeiro livro. Por fim, se você não tá nem aí e quer só se divertir com uma aventura sci-fi de mundos paralelos, com tiros demônios e afins, por uma hora e meia, prepara tua pipoca e assista o filme!


Link pro primeiro livro, lá na amazon
Link pros outros livos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: