Ilha do Medo

Filmes de suspense que tentam te segurar um mistério que você nem esperava até a última cena tem aos montes. É aquele esquema, no final você descobre que o cara tinha múltipla personalidade, um irmão gêmeo, ou que na verdade ele tá morto, ou que tá tendo uma alucinação foda porque tá morrendo, ou que nem ele sabe ao certo o que houve.

Ilha do Medo (Shutter Island) é um filme de suspense que te leva por esse caminho, mas aqui o foco não é te mostrar se as coisas são ou não uma loucura no final. Você vai sacar logo que tem algo muito estranho acontecendo, ainda mais se você já viu muitos desses filmes de mistério. O objetivo aqui é brincar com a sua cabeça, fazendo você ter teorias sobre o que está acontecendo a cada nova cena. De certa forma, é uma maneira meio como a da série Lost de contar uma história.

Só pra dar aquele resumão da história, ela se passa nos anos 50 quando dois agentes federais vão até um manicômio que fica isolado numa ilha para investigar a fuga de uma paciente perigosa. No entanto, como diria o narrador da seção da tarde, eles acabam entrando numa enrascada do barulho onde nada é o que parece, do diretor de “O Aviador” e “Os infiltrados” Martin Scorsese, com Leonardo DiCaprio e Ben Kingsley, “Ilha do Medo”, filme inédito, a menos que você já tenha visto.

É, me empolguei, desculpem… Vamos continuar como se nada tivesse acontecido.

Tecnicamente o filme faz jus a tudo aquilo que se espera de um diretor como Martin Scorsese. O movimento da câmera, a composição das cenas, as cores e a maneira como a atuação dos atores é conduzida. Você sabe quando alguém é suspeito pela maneira que esse alguém fala, olha e age. Esse “talento de fazer um filme” é o que chama mais atenção aqui, já que o que o enredo não é a mais original das histórias.

Se você gosta de filmes de suspense, mistério e similares, você vai se divertir com esse. Agora, se você é uma pessoa que odeia Lost, que acha um saco quando você fica tentando entender as coisas criando novas teorias a cada cena, e pensar que o que você tem que descobrir não é se é loucura ou não, mas que tipo de insanidade é a correta não parece divertido pra você, bom, então esse filme não é pra você, mesmo que você ache que o Leonardo DiCaprio é o amor da sua vida.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: