Câmera Velha

Meu pai apareceu esses dias com um saquinho de couro bem velho na mão, falando que era uma câmera que ele tinha comprado pra minha avó muitos anos atrás. Ele disse que ela estava devolvendo pra guardar, já que a câmera tava lá jogada sem uso, esquecida no tempo.

Eu peguei o saquinho, abri o zíper com certa dificuldade e fiquei impressionado com o que eu achei lá dentro. Era pesada, era gelada e era imponente. Estava escrito assim “OLYMPUS-PEN”, eu olhei pra ela, mas ela não me disse nada. Até aí normal, câmeras não falam mesmo, nem as de antigamente. O Sr. Google disse que ela era de 1961.

Reparei que ela tinha aquele buraco pra olhar pra tirar foto, e que o formato da foto era diferente. Eu vi também que ela tinha umas coisas escritas na lente que indicavam um ajuste de foco conforme a distância do que eu estava fotografando.

O que eu mais queria saber era se ela ainda funcionava, a primeira coisa que eu fiz foi achar um jeito de abrir a máquina. Lá dentro eu ia encontrar o lugar de colocar o filme e a resposta pra aquela que era a minha maior inquietação: Onde colocava a pilha e que tipo de pilha uma máquina fotográfica de 1961 usava?

E agora uma pausa.

Quem entende de fotografia, ou tem idade e memória o suficiente deve estar rindo de mim agora. E Rindo foda. É, eu sei, pode rir. Vai fundo. Ha-ha-ha.

É, mas se você é do grupo dos que não estão rindo, então se segura aí e me acompanha na aventura.

Continuando.

Eu abri a câmera. Tinha um filme aberto e se ele ainda tivesse idade pra funcionar, tinha acabado de queimar. É, pessoas que ainda não riram do fato de eu estar preocupado se essa câmera usava pilhas, antigamente pra câmera tirar foto você tinha que comprar um tubinho mágico que chamava “filme”. Quando ele era exposto ao mundo, bem na hora que o botão de tirar foto era apertado, gravava a imagem e se abrisse a câmera antes do filme todo ser usado, a exposição a luz queimava ele inteiro, perdendo todas as fotos que você já tivesse tirado.

O que eu acho mais estranho sobre como se tirava fotos antigamente é que você não consegue ver a foto que tirou na hora que tirou, além disso a quantidade de fotos que você podia tirar dependia do comprimento desse tubinho, que não podia ser muito grande, pra poder caber dentro da máquina. Eu pesquisei um pouco, porque eu não confio tanto na minha memória e encontrei que um filme para uma câmera caseira podia ter 12, 24 ou 36 fotos.

Funcionava assim, imagine que você quer tirar umas fotos do aniversário da sua lhama de estimação. Você compraria um desses filmes, colocaria na câmera, tiraria suas fotos e ai tinha que mandar num lugar pra revelar. Isso era feito num estabelecimento comercial especializado nisso. E ainda levava um tempo pra revelar as fotos. Houve um tempo que levava uma semana, mas lembro que nos últimos dias levava 1 hora.

 
A câmera tinha dentro dela um filme de 12 fotos. Eu tirei o filme e não tinha mais nada, mais nenhum compartimento. E fiquei me perguntando: Onde é que eu coloco a pilha????

Foi aí que eu lembrei que uma máquina mecânica NÃO PRECISA de pilha!!! Pois é! Ela só precisa de um esquema mecânico que consiga abrir e fechar bem rápido uma entrada pra luz gravar a imagem no filme. Só isso. E isso não exige energia elétrica.

Fiquei me sentindo um idiota. Mas talvez eu não tenha sido o único, né?

As máquinas digitais já estão tão incorporadas no mundo de hoje que a a gente esquece mesmo que as coisas já foram diferentes e nem faz tanto tempo. É estranho pensar em como era difícil e caro pra tirar uma foto e como toda essa facilidade de tirar uma foto e digitalizar, colocar na internet, mostrar pros seus amigos o que você viu, onde foi o que fez, seria muito diferente antigamente.

Essa máquina antiga é bonita, é interessante, é provavelmente mais resistente que uma máquina de hoje em dia, mas ela é hoje uma coisa do passado. Ela não encaixa mais no mundo de hoje e não atende a tudo aquilo que hoje nos acostumamos a ter de uma máquina caseira. É uma relíquia de outros tempos, mas é interessante olhar como a pouco tempo atrás não era nada disso.

Agora tenho que conseguir alguém que me dê uma máquina de escrever hehehe

One Comment on “Câmera Velha

  1. Meu pai também apareceu na semana passada com um equipamento dinossauro. Uma filmadora que nem era tão antiga assim, acho que era de 1992 sei lá, mas dando uma olhada no manual achei incrível ela funcionar com fita tipo VHS (só que menor), só ter ligação com vídeo cassete e garantir no manual de instruções que se você utilizar outro modelo com uma conexão USB não vai funcionar em sistema operacional mais avançado do que Windows 95!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: