O dia em que o tempo parou

Os jornais diziam que o tempo ia parar no próximo dia. Parar, ficar imóvel.

Os cientistas tinham analisado o cosmos e tinham visto que não sabiam de nada e que tinham passado muito tempo achando que estavam descobrindo as leis que regem a nossa existência, mas na verdade estavam apenas satisfazendo suas vaidades. Uma mensagem vinda dos céus dizia que o tempo ia parar dali 18 horas, 25 minutos e 13 segundos. Pra muitos era o fim do mundo.

Todos acreditaram, porque como é uma história podemos dizer que aconteceu o que quisermos que tenha acontecido. Por exemplo, receber uma mensagem do espaço não deixou as pessoas preocupadas, o que as preocupou foi o que a mensagem dizia. Como o Papa explicava isso? Como Buda explicava isso? Como Alá explicava isso? Como a TV explicava isso?

Maria Antonieta estava enfurecida, andava pelada pela casa gritando e berrando que ela não queria o fim do mundo, que queria seu príncipe encantado, o que ela não teria mais a chance de conhecer, porque príncipes encantados não existem e porque era o fim do mundo.

Dona Cota se perguntava se a televisão ia dar um jeito de contar como acabavam as novelas já que ela não poderia saber como aquelas adoráveis histórias de adoráveis personagens iriam adoravelmente acabar. Ela, gente de antigamente, daquela época em que as pessoas tinham atitude, escreveu uma carta para a emissora e a pois no correio. Coitada, mal sabia ela que a carta não chegaria até as mãos deles antes do tempo parar. Se ela tivesse tido tempo de conhecer o email ou as redes sociais, quem sabe?

Seu Pedro decidiu que era hora de tomar jeito. Pelo menos por aquelas horas que restavam iria para de beber, de fumar cigarros, de cheirar cocaína, injetar heroína, de ver pornografia infantil, de fumar maconha e de ser padre.

Marcelo achou que era hora de contar a verdade pra seu pai sobre aquela história dele e do Gegé. É claro que já tava na cara, todo mundo já sabia, todo mundo sempre sabe, especialmente os pais, mas falar assim a verdade, seria um grande desafio, mas era a coisa certa a se fazer. A verdade é complicada mesmo.

Muitas pessoas pensaram que aquela fosse a última chance de fazer a coisa certa. Milhões de pedidos de desculpas e perdões, milhões de momentos de reconciliação e uma porção de namorados que tinham dado um tempo resolveram de uma vez se ficariam juntos para o fim do mundo ou não.

Houve também muito arrependimento. Moridisnelson, por exemplo, soube que não poderia mais mudar legalmente de nome.

As gêmeas Mabele e Mirela não poderiam estrear seu espetáculo. O mundo teria que esperar uma nova oportunidade cósmica para conhecer o incrível balé de bonecos articulados na água.

Muitas e muitas pessoas se desesperavam por não poderem mais fazer aquilo que nunca fizeram, aquilo que sempre quiseram fazer ou que sempre souberam que deveriam fazer. Ver o fim próximo e anunciado forçava-os a sair de um estado ignóbil e imprestável. Esse jeito assim que nós vivemos hoje.

Coitados, mal sabiam eles que a mensagem era falsa. Era a obra de um louco e inconseqüente, um desses depressivos de pena, laptop ou teclado macio nas mãos, que, talvez, nas horas vagas gostasse de cozinhar e fazer terrorismo psicológico com grandes populações. A mensagem era falsa porque no final era só uma história e eles não eram mesmo pessoas, eram só personagens, não tinham problemas de verdade. Na verdade, eles nem existiam.

Mas mesmo sendo uma história, ele sabia que seu ato traria conseqüências. Talvez não as terríveis que teriam se a história não fosse história e a realidade não fosse real. A verdade é que é tudo mentira e o louco sabia no final que mesmo que não desse certo, pelo menos era bem possível que ele tivesse encontrado uma solução brilhante. Seu ato talvez fosse a única maneira de fazer uma revolução nos dias de hoje. O ser humano sempre vê novas cores diante das perdas e dos fins.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: