Gêmeos

Acordou assutado, tinha dormido de novo no ônibus. Olhou em volta e viu que estava no trânsito. Ainda. O ônibus andou um pouco e escutou do outro lado, do lado de fora do ônibus, uma conversa.

– Eu quero 10 conto, pelo menos 5, mano. Vai dando já!
– [disse alguma coisa difícil de entender]
– Não sai andando não, mano! Você acha que vai me dar um boi!

O trânsito abriu e o ônibus conseguiu escorregar um pouco mais pra frente. Sentiu-se estranho, se ajeitou na cadeira e o homem gordo com cheiro de couve ao seu lado olhou feio. Tinha ouvido a conversa e queria fazer alguma coisa. Não tinha certeza se era um assalto, mas e se fosse poderia ajudar? Teve medo. As vozes se reaprossimaram do ônibus, deviam estar andando e com aquele trânsito, mais que o ônibus.

Hesitou, teve medo de novo. Iria fazer alguma coisa? Mas… tinha que ajudar. Era a coisa certa. Decidiu-se, pediu licença ao homem com cheiro de couve, ajeitou a mochila ainda um pouco molhada, levantou-se, perdeu o lugar para um menino com mp3 e cara de bobo, empurrou duas amigas que falavam sobre o pinto do namorado de uma terceira amiga que não estava presente, passou e correu.Chegou até o outro lado e perto da porta olhou pela janela para fora.

Eram dois irmãos. Gêmeos. Eles discutiam. Não havia assalto. Decepção. Não pelo fato, mas pelo pensamento. Neurótico. Ficou em silêncio e pensou sobre como hoje em dia, é muito mais comum se pensar o pior. Algum tempo depois dormiu de novo, mesmo estando em pé.


gêmeos?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: